Nova emenda suspende mais uma vez votação de prorrogação da utilização do amianto

Professor Abelino apresentou proposta que diminui o tempo para adaptação

 

            A votação do Projeto de Lei nº 721/16, que prorroga em mais 36 meses o prazo para que as empresas do município que utilizam o amianto se adaptem à sua proibição, foi novamente suspensa na sessão ordinária da Câmara Municipal desta quinta-feira (16). O vereador Professor Abelino apresentou nova emenda ao Projeto, o que automaticamente suspende sua votação para análise das comissões pertinentes.

            De acordo com a proposta, o prazo seria diminuído para 18 meses, ao invés de 36. “O objetivo é ponderar a concessão do prazo, visto que as empresas já tiveram três anos para se adaptarem”, justificou Abelino.

            Os demais vereadores já declararam seus votos favoráveis à prorrogação por mais 36 meses, devido à possibilidade de fechamento de cerca de duas mil vagas de emprego no município. A emenda segue novamente para as comissões e será votada em plenário na sessão da próxima terça-feira (21).

Renata Teixeira Gomes

Assessoria de Imprensa 16.06.2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *