Leandro da Nifer defende-se de críticas em redes sociais

Vereador fez uso da palavra em tribuna para esclarecer o fato

          O vereador Leandro da Nifer foi acusado, durante esta semana, por uma página da rede social Facebook, de se autointitular representante do bairro Moradias Trevisan e por nunca ter feito nada pela comunidade da região. Durante a sessão ordinária da Câmara Municipal dessa quinta-feira (10), Leandro fez uso da palavra em tribuna para esclarecer e desmentir os boatos.

            Segundo o vereador, o presidente pediu para que ele representasse a Casa em uma audiência pública da Cohapar sobre regularização de lotes no Moradias Trevisan, realizada na última segunda-feira (07). Na ocasião, o cerimonial o apresentou como representante do bairro, mas, em nenhum momento, o próprio vereador se autointitulou assim. “Nunca falei isso, pois, fui candidato por São José dos Pinhais e represento todo o município, não este ou aquele bairro”, disse.

            Leandro também foi acusado de não aparecer no bairro e não solicitar nenhuma melhoria para a comunidade local. Em resposta, ele apresentou fotos em reuniões com o presidente da associação de moradores, festa das crianças realizada por ele e sua equipe, visitas à sede da associação, fiscalização de obras, participação em reuniões para discutir problemas do bairro, entre outras. Ainda, foram apresentadas 95 indicações durante seus três anos de mandato pedindo obras e melhorias para o Moradias Trevisan.

            Os demais vereadores mostraram-se solidários com Leandro da Nifer, pois vários deles já sofreram ataques semelhantes. “É inadmissível que essas pessoas continuem usando o nome dos vereadores como escada para se promover, mas creio que os cidadãos que acompanham nosso trabalho de perto saberão reconhecer essas mentiras”, disse Gastão Vosgerau que pediu, ainda, que o corpo jurídico da Casa tome providências em relação ao caso.

            “Esta Casa não pode e não vai ficar refém de instituições e indivíduos que tentam denegrir o legislativo, disseminando discórdia, mentindo e colocando palavras em nossas bocas. Essas pessoas sem qualificação, sem moral e sem cultura não podem lançar boatos nas redes sociais sem serem responsabilizadas por seus atos”, finalizou Leandro.

Renata Teixeira Gomes
Assessoria de Imprensa 11.12.2015

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *