Comunidade escolar do Colégio Tiradentes pede ajuda aos vereadores para solucionar problemas estruturais

Forro de uma das salas de aula caiu com as fortes chuvas que atingiram o município nas últimas semanas.

            Os moradores da Borda do Campo vêm sofrendo, há vários anos, com a precariedade da infraestrutura do Colégio Estadual Tiradentes. Na última semana, a instituição de ensino foi notícia em São José dos Pinhais devido às fortes chuvas que atingiram o município e causaram mais danos ao prédio que abriga o colégio. Pensando em solucionar o problema, o diretor Nilton César, juntamente com representantes da comunidade, esteve na sessão ordinária da Câmara Municipal desta quinta-feira (29), para pedir o apoio dos vereadores.

            Na ocasião, o diretor explicou que parte do terreno é alugada e, por isso, o governo do estado nunca investiu em reformas. Nesse caso, o município é responsável por comprar a área e doar ao estado para construção de um novo prédio. “Não precisamos mais de reformas, atualmente precisamos de um colégio inteiramente novo. Várias promessas já foram feitas e até hoje nada saiu do papel. Estamos pedindo a intercessão dos vereadores junto ao executivo para compra imediata do terreno”, disse Nilton César.

            A vereadora Mari Temperasso afirmou que esteve em reunião com a comissão que administra a Fundação Itaqui – proprietária do terreno, há poucas semanas. No encontro, os representantes concordaram em vender o terreno ao município. “Acredito que logo chegará a esta Casa o decreto para compra do imóvel”, disse.

A vereadora Lucia Stoco igualmente fez uso da palavra para comentar que também está buscando soluções. “Estive com a secretária estadual de educação que me garantiu que sua prioridade é um novo prédio para o Tiradentes. Porém, isso só poderá ser colocado em prática se o município comprar o terreno”, falou ela, que também convidou os representantes dos moradores para acompanha-lá na próxima reunião, já agendada, na secretaria de educação.

            Evandro Regi, pai de aluno e representante da comunidade, disse que as pessoas estão com medo que aconteça algum acidente com os estudantes. “Estamos vendo um colégio tão tradicional se definhar. Não há mais uma solução paliativa, queremos que o problema seja resolvido definitivamente. Minha proposta é de união entre todos para que possamos salvar o Tiradentes”. O vereador Gastão Vosgerau concordou com o pedido e relatou ser muito importante a iniciativa do diretor. “Um colégio tradicional e respeitado por sua organização e trabalho precisa mesmo da união de todos para que continue assim”, finalizou.

Renata Teixeira Gomes
Assessoria de Imprensa 29.10.2015

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *