Gilberto Mello utiliza da palavra em tribuna para solicitar readequações ao São Marcos

Um abaixo assinado está sendo feito pelos moradores e comerciantes da região

        Na manhã desta terça-feira (17), o vereador Gilberto Mello utilizou da palavra em tribuna para comentar sobre o descaso que vem ocorrendo na região do São Marcos. Moradores e comerciantes da região estão fazendo muitas reclamações e em uma semana mais de mil assinaturas foram coletadas para um abaixo assinado.

        De acordo com Gilberto a principal reivindicação dos que vivem e possuem estabelecimentos comerciais na região, é de que ambas as marginais voltem a ter mão dupla. Os residentes do bairro sofrem, pois como os caminhões e carretas não podem mais ingressar na marginal para ir até o posto abastecer, muitos precisam entrar no bairro – que possui ruas bastante estreitas – causando danificação do meio-fio em diversos pontos, encalhamento de alguns veículos e destruição das estradas, que não suportam tanto peso.

         Em julho de 2014, o vereador Gilberto Mello e a vereadora Nina Singer foram até a Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT, em Brasília/DF, para reivindicar melhorias e obras que possam facilitar a vida dos são-joseenses, porém, nenhuma atitude foi tomada.

        “Os moradores, fartos de terem que ficar calados e aceitarem tais situações, decidiram fazer um abaixo assinado. Em três dias mais de mil assinaturas foram coletadas”, comenta o vereador Gilberto com rela. Os vereadores Onildo, Gastão Vosgerau e Carlos Machado pediram o uso da palavra e prestaram solidariedade aos comentários feitos por Gilberto Mello.

          “As concessionárias de pedágio, alegando estarem seguindo orientações da ANTT, fecharam os dois acessos existentes. Somente está aberta a entrada que leva à Trincheira do Bairro São Marcos. Meu faturamento e de outros comerciantes da região caiu em média 50%”, afirma Angelo Zanluchi, proprietário do Posto “O Cupim”. Angelo é um dos principais fornecedores de emprego na região e afirma não saber qual será o destino do seu estabelecimento após as mudanças ocorridas.

Giancarlo Andreso
Assessoria de Imprensa 18/03/2015 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *