População do São Marcos indignada com a Autopista Litoral Sul

Vereador Gilberto Mello falou em nome da comunidade da região

               O vereador Gilberto Mello fez uso da palavra em tribuna, durante a sessão ordinária da Câmara Municipal dessa terça-feira (29), para mostrar a indignação da comunidade do São Marcos e arredores com a concessionária Autopista Litoral Sul. Segundo o vereador, a empresa tem realizado obras que prejudicam a população e o comércio do bairro.

            Gilberto relatou que tem conversado com empresários e moradores, os quais estão insatisfeitos com as mudanças feitas pela Autopista sem consulta à comunidade do entorno. “As pessoas estão indignadas com esse descaso da concessionária. Fizeram obras sem serventia e fecharam os sentidos duplos das marginais, sem fazer os viadutos prometidos”, disse o vereador.

            Em sua fala, ele ainda destacou que as modificações nas vias da BR 376 têm prejudicado o comércio local. “O Posto Cupim, por exemplo, emprega vários moradores da região do São Marcos e seu movimento caiu 40% desde o fechamento das marginais”. Gilberto lamentou a falta de poder dos vereadores para resolver a situação. “Nós que conhecemos e moramos no bairro estamos vendo que está tudo errado. Fomos eleitos para defender o povo, mas não temos como, nesse caso, pois a Autopista faz o que quer, da forma que acha melhor, sem consultar ninguém”, explicou.

            Demais vereadores apoiaram a opinião de Gilberto. Para Onildo, que também é morador do São Marcos, a concessionária trata as comunidades sem respeito algum. “Os congestionamentos intermináveis são recorrentes e, além disso, sabemos que muitas pessoas perderão seus empregos por causa das mudanças que prejudicam o comércio. O que podemos fazer é nos manifestar e cobrar das autoridades competentes, principalmente ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres”, disse.

            A vereadora Nina Singer se solidarizou com a situação pois, segundo ela, a região da Contenda também sofre com as imposições da Autopista. “Participei de reuniões há um mês para tratar da realocação de pontos de ônibus, mas nada foi resolvido. A prefeitura não pode fazer nada sem a autorização da concessionária e, por isso, os pontos antigos não foram retirados. As pessoas ficam perdidas já que há três pontos para cada parada”. Nina também contou que foi elaborado um abaixo-assinado de quase cinco mil assinaturas, pedindo solução para os problemas apontados, que será enviado à ANTT.

            Ainda, falaram sobre o assunto, os vereadores Tadeu Camargo, Alberto Setnarsky e Lucia Stoco. “Na região da Borda do Campo já sofremos com as mesmas situações em trechos administrados pela Autopista. A solução foi criar abaixo-assinado e entrar com ação civil pública, além das manifestações realizadas pelos moradores”, disse Lucia.

Vereador Onildo, que também mora no São Marcos, ratificou a opinião de Gilberto.

Renata Teixeira Gomes
Fotos: José Augusto Pereira

Assessoria de Imprensa 30/04/2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support