Dr. Ido: “Dinheiro público é mal utilizado em SJP”

Vereador usou a palavra em tribuna para cobrar melhorias no município

            O vice-presidente do legislativo, vereador Doutor Ido, fez uso da palavra durante a sessão ordinária da Câmara, nesta terça-feira (29), para mostrar sua insatisfação em relação aos gastos públicos do município. O vereador falou sobre várias ações do executivo que, segundo ele, são incompatíveis com os recursos financeiros utilizados.

            Ido destacou a posição de São José dos Pinhais em arrecadação – 2ª maior do estado e 37ª maior do país, e a discrepância no oferecimento de serviços públicos de qualidade. “Como um dos municípios mais ricos do Brasil não tem dinheiro para atender a comunidade, escolas, creches, hospital?” interrogou.

      Especificamente, foi abordada por ele a construção do portal da antiga sede administrativa da prefeitura, com conclusão prevista para maio. “É praticamente uma meia parede que não tem nem janelas a um custo de quase 170 mil reais”. O vereador também comentou os recursos utilizados com a Festa do Pinhão que, segundo ele, extrapolam o aceitável. “A prefeitura usa sua estrutura durante três meses para realizar a Festa. No ano passado, foram gastos 1,5 milhão de reais e o lucro destinado à APAE foi de apenas 100 mil. Este ano, só os artistas contratados cobram um milhão de reais e a prefeitura é que vai pagar” disse.

            Ainda, o vice-presidente questionou a compra de 60 toneladas de carne 21 toneladas de manteiga, publicado nessa segunda-feira (28). “O que eu não entendo é que nós, vereadores, discutimos durante três meses a extinção do cargo de preparador de alimentos por           que, segundo o executivo, não havia local adequado para estoque e preparação das merendas e agora, compram essa quantidade enorme de gêneros alimentícios. Quero saber onde esses produtos serão estocados e como serão preparados, pois foi feito um convênio para o fornecimento e preparo de merenda com empresa terceirizada”.

            Concordando com a opinião do Doutor Ido, o vereador professor Marcelo explicou a situação. “Também fiquei indignado com a compra dos produtos, já que o cargo de preparador de alimentos foi extinto. Por isso, procurei a diretora geral da secretaria municipal de educação que me informou que esta verba provém do governo federal, sendo exclusivamente destinada a compra de alimentos e, para não perdê-la, a administração fez essa compra por licitação. Após isso, foi solicitado às empresas que preparam a merenda que utilizassem a carne e manteiga adquiridas, sendo que o valor será abatido do recurso destinado, anualmente, a elas”, esclareceu Marcelo.

            Para finalizar, Ido declarou ter estranhado a não adesão do município em programas federais, como o Mais Médicos. “A população reclama da falta de médicos e a administração não se cadastrou em nenhum programa. É um absurdo, pois vieram para o Paraná 717 profissionais pelo Mais Médicos e nenhum para São José dos Pinhais”, finalizou. Ido lembrou que, em nenhum dos casos citados por ele, houve avaliação e aprovação da Câmara Municipal.

Renata Teixeira Gomes
Assessoria de Imprensa 29/04/2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support