Projeto de Lei veda tarifas de ônibus diferenciadas

Autoria é dos vereadores Professor Assis, Carlos Machado e Leandro da Nifer

 

            A Câmara Municipal aprovou, durante a sessão ordinária desta terça-feira (12), Projeto de Lei que proíbe tarifas de ônibus diferenciadas em razão do modo de pagamento escolhido pelo usuário do transporte coletivo – dinheiro ou cartão eletrônico (VEM). A autoria é dos vereadores Professor Assis, Carlos Machado e Leandro da Nifer.

            De acordo com o Projeto, as cobranças diferenciadas existentes na data de publicação da lei deverão ser reduzidas imediatamente ao menor valor da tarifa praticada. Atualmente, no município, quando o usuário utiliza o cartão eletrônico, a passagem custa R$2,60 (dois reais e sessenta centavos), quando paga em dinheiro, o valor sobe para R$ 2,90 (dois reais e noventa centavos). Tal fato configura-se grave violação de direito dos passageiros, segundo os autores, já que não há justificativa plausível para a diferenciação.

             “Os preços das tarifas devem ser compatíveis com a qualidade do transporte coletivo. Eis que, diante da aprovação deste projeto, não se poderá cobrar tarifa diferenciada pela modalidade de pagamento utilizada quando se está prestando a mesma qualidade de serviço”, destacou um dos autores, vereador Leandro da Nifer.

            Para o vereador Professor Assis, o transporte coletivo é uma questão social. “O ônibus tem que ser considerado uma questão social, pois é com ele que o trabalhador vai ao serviço, procura saúde, lazer, as crianças vão à escola. Não entendemos o motivo de as empresas cobrarem duas tarifas para as mesmas linhas e trajetos.”, comentou o vereador durante a discussão do projeto em plenário.

            Carlos Machado lembrou que não se deve coibir o direito de ir e vir dos cidadãos. “Essa é uma medida significativa para quem usa o transporte coletivo em São José dos Pinhais, pois, é um absurdo a diferenciação de tarifas. Ninguém é obrigado a ter o cartão e cada um paga da forma que quiser. O que nós queremos é equiparar o preço da passagem”, afirmou o vereador que também reclamou do péssimo serviço prestado pelas empresas, principalmente na área rural do município, segundo sua opinião. O Projeto segue para análise e possível sanção do executivo.

Os autores do projeto de lei: Leandro da Nifer, Professor Assis e Carlos Machado.

Renata Teixeira Gomes
Fotos: Fernanda Grebogy

Assessoria de Imprensa 12/11/2013

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Feedback
Feedback
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support