Comunidade e autoridades debatem falta de segurança na área rural

Vereador Alberto Setnarsky promoveu audiência pública sobre o tema

           A Câmara Municipal realizou, na noite dessa quinta-feira (25), audiência pública para discussão sobre a falta de segurança que vem atingindo a área rural. A iniciativa partiu do vereador Alberto Setnarsky.

            A população dos bairros rurais mostra-se preocupada com a onda de assaltos, principalmente, com as invasões a domicílio. O vereador já se manifestou diversas vezes nas sessões ordinárias para pedir soluções imediatas. Segundo ele, os objetivos da audiência eram discutir o tema, ouvir a comunidade, elaborar planos de ação para o combate e prevenção da criminalidade e exigir das autoridades competentes soluções a curto e longo prazo.

           “Morar no campo já foi sinônimo de paz, tranquilidade e segurança, mas esses bons tempos ficaram num passado não muito distante. Atualmente, morar no campo é um desafio aos agricultores, pois, a dificuldade de acesso, localização e comunicação nas áreas rurais, somadas a baixa densidade populacional facilita a ação criminosa”, disse o vereador. Ainda, de acordo com Setnarsky, só no mês de abril, ocorreram cerca de vinte assaltos só no bairro Colônia Murici.

             O Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município apresentou dados alarmantes sobre a segurança: a média de policiais por pessoa na RMC (Região Metropolitana de Curitiba) é de 1 para cada 1417 habitantes, quando a recomendação ideal é de 1 policial para 250 habitantes; entre os 5562 municípios brasileiros, São José dos Pinhais ocupa a 87ª posição em números de homicídios, além da falta de efetivo e viaturas insuficientes.

               Para o secretário municipal de segurança, Adriano Muhlstedt, a segurança é dever do Estado e responsabilidade de todos. “A demanda é enorme e a prefeitura irá buscar soluções imediatas, em conjunto com as polícias militar e civil, e também planejar o futuro, sempre dialogando com a população, pois todos nós podemos ser responsáveis discutindo, participando e ajudando nas ações preventivas e ostensivas”, disse.

               A população debateu o assunto com as autoridades através de questionamentos, sugestões e reclamações. Foram sugeridas a reestruturação da patrulha rural da PM e dos Consegs (Conselho Comunitário de Segurança Pública), linha direta com a polícia para acelerar o atendimento e transferência do orçamento de marketing do município, cerca de quatro milhões de reais, para segurança. Este último compromisso firmado entre os vereadores presentes.

              Compareceram a audiência, além do vereador Alberto Setnarsky, os vereadores Mari Temperasso, Nina Singer, Tadeu Camargo, Lucia Stoco, doutor Ido, Luiz Monteiro e professor Marcelo; o delegado da Polícia Civil, Gil Rocha Tesseroli; o vice-prefeito Toninho da Farmácia; o comandante do 17º Batalhão da PM, tenente coronel Edson Hartmann; o comandante da 1ª Companhia da PM, capitão Eleandro Azevedo; o secretário municipal de segurança, Adriano Muhlstedt; o secretário municipal de urbanismo, Marcelo Ferraz; líderes comunitários e representantes de associações.

            “Queremos chamar a sociedade de bem para unir forças, agir, defender-se, proteger-se. Vamos lutar juntos e não vamos baixar a cabeça para a criminalidade”, encerrou o vereador.

Renata Teixeira Gomes
Assessoria de Imprensa 26/04/2013

O vereador Alberto Setnarsky pediu a união de todos no combate à criminalidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Feedback
Feedback
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support