Comunidade do Inhaíva pede reabertura de retorno na BR 376

Reunião foi realizada na Câmara Municipal de São José dos Pinhais

             Comunidade e empresários do bairro Inhaíva reuniram-se, na tarde dessa quinta-feira (01) na Câmara Municipal, com representantes da concessionária Auto Pista Litoral Sul, polícia rodoviária federal, legislativo e executivo. O grupo pediu a reabertura do retorno no km 627 da BR 376. Por este motivo, na última segunda-feira (27), realizou-se uma manifestação no local que manteve a pista fechada por cerca de uma hora e meia.

            Segundo os moradores, com o fechamento, os motoristas são obrigados a utilizar o contorno da Contenda, 2,5 km à frente, local em que a visibilidade é menor e o movimento maior. “O retorno está sobrecarregado, isso aumenta o risco de acidentes. Enquanto não tivermos uma trincheira segura queremos que o retorno do Inhaíva reabara, pois se o objetivo era aumentar a segurança não adiantou, já que o fluxo passou para outro local”, conta Mauro Knorst, representante da comunidade.

            O gerente de tráfego da concessionária responsável pelo trecho, Ademir Custodio da Silva, explicou que foram feitos diversos estudos que concluíram ser mais seguro fechar o retorno do Inhaíva após a construção da nova trincheira.  “Mante-lo aberto seria uma irresponsabilidade, pois muitos acidentes estavam ocorrendo no local”. A pesquisa baseou-se nas estatísticas da polícia rodoviária federal que apontou o crescimento de acidentes fatais no retorno. Entre 2010 e 2011 o número de acidentes no local passou de 13 para 19 e de 2 para 3, o número de vítimas fatais.

            Representando o poder legislativo os vereadores Onildo (PT) e professor Walder Mulbak (PSD), apoiam o pedido dos moradores. “A nova trincheira diminuiu o fluxo de veículos do parque industrial, mas fechar o retorno do Inhaíva é errado, pois o movimento se acumulará no retorno da Contenda, o que torna o trecho mais perigoso ainda”, declarou Onildo. O vereador recebeu o apoio do vice-prefeito Jairo Melo, que também esteve presente na reunião.

            Após escutar os argumentos de ambos os lados, o secretário municipal de segurança, Marcelo Jugend pediu para que os moradores e empresários do bairro oficializem e protocolem o pedido na prefeitura do município, para que esta possa pleitear, perante a concessionária, a reabertura do retorno.

            “A comunidade continua esperando respostas, fizemos o que podíamos e vamos continuar lutando por esta causa. Se o estudo técnico concluir que o retorno deve continuar fechado, acataremos a decisão, mas exigimos respostas coerentes”, finalizou Mauro Knorst com o apoio dos demais participantes.

 

Manifestação contra o fechamento do retorno do Inhaíva

 

Renata Teixeira Gomes
Assessoria de Imprensa 02/03/2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *