Vereadores abordam temas de interesse da população

Professor Walder Mulbak e Onildo dos Santos fizeram uso da palavra em tribuna

           Os vereadores professor Walder Mulbak (DEM) e Onildo dos Santos (PT), fizeram uso da palavra em tribuna na sessão ordinária da Câmara Municipal dessa terça-feira (31). Os assuntos abordados foram educação, saúde e assistência funerária.

            Primeiramente, Walder Mulbak parabenizou duas escolas da periferia do município pelos trabalhos que vêm realizando. Os colégios estaduais Ipê e Shirley Catarina Tamalu Machado, localizados, respectivamente, nos bairros Ipê e Iná. De acordo com o vereador tais estabelecimentos de ensino sofriam muito com a violência, no entanto, estão passando por uma renovação. Walder citou como exemplo a prova simulada para o vestibular que cerca de 90 alunos realizaram, no último fim de semana, no Colégio Ipê. “Quero parabenizar a direção, coordenadores, funcionários, alunos e, principalmente, a mãe de um aluno que ajudou dando assistência”, afirmou ele, ressaltando a importância da participação da família no ambiente escolar.

            Walder comentou, ainda, o concurso de grafiteiros, também ocorrido no último fim de semana, realizado pelo Colégio Shirley Catarina Tamalu Machado. “A grafitagem é uma arte que desperta o lado artístico dos jovens, ao contrário da pichação, que só suja e deixa a cidade feia”, finalizou.

            Já o vereador Onildo iniciou seu discurso dando boas vindas e oferecendo seu apoio à nova secretária de saúde Isabel Cristina Maester Coelho, destacando o ótimo trabalho executado pelo ex-secretário, Armando Raggio. Onildo também convidou a todos para a pré-conferência de saúde a ser realizada no próximo dia 04 a partir das 9 horas no bairro Contenda. “Quem participa tem todo direito de cobrar”, disse.

            O vereador também abordou o assunto de assistência funerária. Segundo ele, os cemitérios de São José dos Pinhais estão superlotados, sendo assim necessário que se regulamente novos espaços já existentes. “Além da falta de vagas ainda há o problema do mal atendimento. Muitas pessoas não têm condições de pagar as taxas e algumas funerárias não prestam serviço adequado”, relatou Onildo finalizando seu discurso.

 

Renata Teixeira Gomes
Assessoria de Imprensa 31/05/2011

 

Clique 2 vezes na foto e a veja em alta resolução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Feedback
Feedback
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support