Carlos Machado e Professor Assis apresentam moção de repúdio à falta de segurança nas BRs 376 e 116

Vereadores pedem construção de passarelas e trincheiras para diminuir número de mortes na região

 
Preocupados com a falta de segurança nas BRs 376 e 116, que passam por São José dos Pinhais, os vereadores Carlos Machado (PSDB) e professor Assis Manoel Pereira apresentaram, na sessão ordinária da Câmara Municipal desta terça-feira (31), moção de repúdio à falta de atenção, pelos órgãos responsáveis pelas rodovias, aos pedidos dos são-joseenses.
 
O principal objetivo dos proponentes é que sejam tomadas medidas, pela concessionária Autopista Litoral Sul e pela Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), que proporcionem segurança aos usuários.
 
Além da falta de segurança, também, a má conservação das rodovias prejudica o comércio da região, já que São José dos Pinhais é um dos maiores produtores de hortifrutigranjeiros do Paraná e um dos maiores pólos automobilísticos do país.
       
No documento, os vereadores pedem a construção imediata da passarela na BR 116, contorno leste, km 97 (próximo ao posto Túlio). Esse trecho é conhecido como “Contorno da Morte”, onde todos os dias aproximadamente 500 pedestres precisam atravessar a pista. 
 
Relacionado à BR 376 foi requerida a urgente construção de uma passarela no km 632 para os mais de seis mil moradores dos bairros Roça Velha e Contenda, que necessitam atravessar a rodovia para utilizar serviços públicos e comércio.  Ainda, os vereadores pediram, no km 628, a construção de uma trincheira, pois, o trecho é conhecido como “Retorno da Morte” já que vários acidentes fatais ocorreram no local. Várias comunidades tais como Colônia Malhada e Murici, Inhaíva, Roça Velha, Saltinho da Malhada e Olho d’Água, além dos caminhões e trabalhadores de uma multinacional instalada nas proximidades, utilizam a rodovia no trecho citado.
 
Segundo os proponentes, os vereadores vêm tentando resolver o problema desde 2002. “A nossa preocupação não é de hoje. Estamos tentando, com os órgãos competentes, solucionar os problemas do município”, afirmou Assis. Para Carlos Machado, a situação é um absurdo: “É uma falta de responsabilidade. As pessoas não podem continuar morrendo sem que os responsáveis se manifestem. São necessárias várias melhorias nas BRs para que a população tenha o mínimo de segurança ao atravessar a pista”.
 
Na mesma ocasião, todos os vereadores assinaram um requerimento, solicitando informações ao Poder Executivo sobre o recolhimento do Imposto Sobre Serviço (ISS) por parte da concessionária Autopista Litoral Sul, que utiliza o território do município. Os Legisladores querem saber ainda, qual o montante de imposto recolhido desde a implantação do pedágio na BR 376 e onde foram aplicados os recursos oriundos do referido imposto.
 
No próximo dia 14, às 10 horas no plenário da Câmara de Vereadores de São José dos Pinhais, haverá um encontro entre os vereadores das empresas e municípios envolvidos no assunto, para discussão e busca de soluções para as questões.
 
Renata Teixeira Gomes
Assessoria de Imprensa 31/08/2010

 

Clique 2 vezes na foto e a veja em alta resolução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Feedback
Feedback
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support