Pedidos de melhorias são feitos pelos vereadores na sessão dessa terça-feira, 22.

 

Indicações dos vereadores são apresentadas no plenário

 

 Atentos com os problemas do Município, os vereadores apresentaram na sessão ordinária da tarde dessa terça-feira (22), na Câmara Municipal, diversas indicações visando melhorias para a cidade. Os pedidos, em sua maioria, apontaram ações relacionadas ao trânsito, segurança e às obras. Dentre todas as solicitações que pautaram a sessão, é possível destacar as principais reivindicações do Legislativo.
 
Nesse sentido, estão as do vereador Onildo (PT) e Carlos de Castro (DEM), que apontaram soluções aos problemas de diversas vias públicas da cidade. Também nesse âmbito, Carlos Machado (PSDB) pediu a pavimentação de várias ruas que, segundo ele, estão necessitando de muitas melhorias. O vereador, precavido com o bem estar dos pedestres, também solicitou a construção de ciclovias e calçadas nos bairros mais desprovidos.
 
Problema sempre debatido, e que vêm afetando os moradores são-joseenses, a segurança pública também foi alvo das indicações dos vereadores. Imar Augusto (PSB) solicitou a implantação de câmeras de segurança nas proximidades da agência da Caixa Econômica Federal, na Rua Joinvile. Mari Temperasso (PSDB), também atenta aos problemas de segurança do Município, pediu à secretaria responsável, que implante rondas de monitoramento da Guarda Municipal envolta às dependências das escolas municipais localizadas na Borda do Campo.   
 
Para melhorar a infraestrutura municipal, os vereadores também pediram ao Poder Executivo a realização de obras na cidade. O vereador Toninho da Anderson (PP) requisitou a implantação de uma Academia de Terceira Idade, no bairro Conjunto Urano. Já o vereador Aílton Fenemê (PSDB), pediu ao Poder Executivo que determine a construção de um parque infantil no Vila Ipiranga. O vereador Walder Mulbak (DEM) solicitou a construção de uma pista de caminhada na área verde existente no Jardim Monte Líbano. Assim, os pedidos dos vereadores, se forem realizados, estarão suprindo a necessidade de espaços públicos para a realização de atividades físicas e de lazer.
 
No que engloba as questões do trânsito, está a indicação do vereador Professor Assis Manoel Pereira (PSDB). O presidente do Legislativo solicitou a instalação de um semáforo com botoeira no cruzamento da Rua Arapongas com a Avenida das Torres. O pedido estaria assegurando a segurança dos pedestres, principalmente com o auxilio da botoeira – botão implantado no sinaleiro para liberar a passagem do pedestre em ruas movimentadas.
 
Pedidos também são feitos em explicação pessoal
 
Os vereadores, além de apresentarem várias indicações na sessão dessa terça-feira, 22, também fizeram uso da palavra para reivindicar melhorias em algumas áreas da administração pública. O vereador Toninho, em tribuna, falou da necessidade da Guarda Municipal aumentar as rondas policiais junto aos estabelecimentos de ensino do município. “Nesses locais estão acontecendo constantemente brigas entre alunos, assaltos e até assassinatos”, acrescentou.
 
A falta de segurança, de acordo com Toninho, também acontece em outros locais. Um exemplo citado por ele é em frente à própria Câmara Municipal, onde roubo de carros e arrombamentos tem sido rotineiros, apesar da sede da Guarda Municipal ser próxima e haver câmeras de segurança instaladas no local. Problemas na área da saúde também foram relatados pelo vereador que enumerou entre eles a falta de ambulâncias, medicamentos, realização de exames e a continuidade de filas enormes nos Postos de Saúde.
 
Já em explicação pessoal, falaram os vereadores Onildo, Imar e Carlos Machado. A reivindicação do vereador Onildo é a construção de uma capela mortuária na região do bairro São Marcos, inclusive solicitada por emenda no orçamento do ano passado. “Hoje, com a ocorrência da gripe H1N1, as pessoas não se sentem seguras para velar seus mortos em suas casas, acontecendo o mesmo com as paróquias, que não sedem seus espaços mais para a realização de velórios. Isto tem acarretado muitos transtornos para as pessoas”, informou o vereador.
 
O não cumprimento das emendas, apresentadas pelos vereadores, pelo poder Executivo, também foi levantado pelo vereador professor Imar, que lamentou o fato e acrescentou dizendo “não haver falta de recursos, por esta razão acredito que no meu caso é revanchismo político”.  Em relação à saúde, ele comentou que por estar vencendo o prazo de validade das vacinas contra a gripe A, o governo terá que vacinar toda população, o que, segundo Imar, já deveria ter acontecido, principalmente em São José do Pinhais.
 
O vereador Carlos Machado, falando a respeito da vacinação contra a gripe H1N1, disse que é uma discriminação o que o Ministério da Saúde fez com as crianças e as pessoas da terceira idade.    “Aqui no município acontece o mesmo, estão vacinando os frequentadores do shopping, enquanto os pobres ficam de fora”. Ele também criticou o governo federal e estadual pelo não repasse de recursos na área da saúde e terminou dizendo que é preciso haver mais respeito pelo povo.
 

 Jornalistas Nara Moreira e Douglas Trevisan

 

Clique 2 vezes na foto e a veja em alta resolução
 

 
Assessoria de Imprensa 22/06/10
 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Feedback
Feedback
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support