Professor Walder participa de debates voltados a melhorias para o ensino infantil

Um fórum de debate discutiu na última semana, na Câmara Municipal de São José dos Pinhais, o direito das crianças de cinco anos à Educação Infantil. O evento, organizado pelo Grupo de Trabalho em Educação Infantil (GTEI), teve a cooperação do Conselho Municipal de Educação de São José dos Pinhais e contou também com o apoio da Secretaria Municipal de Educação e da Comissão de Educação da Câmara.
 
O Conselho Municipal de Educação de São José dos Pinhais é formado por professores, pedagogos, representantes dos departamentos da Secretaria Municipal de Educação, integrantes do Sindicato dos Servidores Públicos, escolas particulares e pelo Poder Público. Tendo em vista as suas atribuições, que a lei lhe confere, o Conselho objetiva orientar a população quanto à questão da obrigatoriedade do ingresso da criança de cinco anos na Educação Fundamental.
 
“Nós precisamos alertar a população, principalmente aos pais das crianças, de que é totalmente prejudicial a antecipação da sua entrada no Ensino Fundamental. A criança nessa idade não está no seu tempo de interesse, de abstração, de escolarização”,  destaca a professora e conselheira Carla Agulham.
 
O projeto de lei 414/2008, de autoria do senador Flávio Arns, que propõe a antecipação da matrícula no ensino fundamental, já foi aprovado e atualmente encontra-se na Comissão de Educação da Câmara Federal, como projeto de lei 6755/2010.
 
“O que for debatido nos fóruns e mobilizações deve ser repassado e articulado dentro das próprias escolas. Pois só dessa forma passaremos a ter o apoio dos profissionais da área e dos próprios pais dos alunos”, informa Eveline Tramontim, representante do Sindicato dos Servidores Públicos e integrante do Conselho Municipal de Educação.
 
O Fórum de Debate tem caráter permanente de discussão e atuação, é suprapartidário e articulado com o apoio do Movimento Interfóruns de Educação Infantil – MIEIB, por diversas instituições, órgãos e entidades que defendem a melhoria da educação para crianças da Educação Infantil.
 
“A mobilização dos diversos segmentos da sociedade deve ser ressaltada, pois só assim conseguiremos discutir e divulgar ações benéficas direcionadas à educação”, afirma a secretária municipal de Educação Tânia Galvão.
 
No entendimento do Conselho Municipal de Educação, com base na avaliação do educador Vital Didonet, “o adiantamento da criança de 5 anos no ensino fundamental é o mesmo que visualizar um menino que, com a tesoura na mão, abre o casulo da borboleta para vê-la voar o quanto antes, porém, esta não consegue voar, visto que o seu processo não estava completo ainda. A intenção em adiantar o processo, queimar etapas, prejudica avanços significativos na educação do indivíduo.”
 
Comissão de Educação da Câmara
 
O presidente da Comissão de Educação da Câmara, o professor e vereador Walder Mulbak, salientou a importância das discussões e debates para, a partir delas, implantar soluções cabíveis. “O nosso objetivo é buscar encaminhamentos concretos para a melhoria de aspectos dentro da educação e, principalmente, alertar a população de que devemos repudiar a entrada antecipada das crianças no ensino fundamental. Só foi imposto esse projeto de lei em dois estados: Paraná e Mato Grosso do Sul. Ou seja, não contribui em nada, pelo contrário, vai contra os conceitos de educação implantados no mundo todo”, diz Mulbak, que soma 33 anos de experiência como professor.

Assessoria de Imprensa Prefeitura Municipal de São José dos Pinhais
 17/06/10

Clique 2 vezes na foto e a veja em alta resolução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Feedback
Feedback
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support