Vereadores abordam assuntos fundamentais para sociedade são-joseense

Educação e arrecadação de recursos do município foram as pautas principais da sessão desta quinta-feira
 

 

 

 
            Durante a sessão ordinária da Câmara Municipal desta quinta-feira (03), vários vereadores fizeram uso da palavra para discutir assuntos essenciais para comunidade.
 

 
Em primeiro lugar, o vereador Aílton Fenemê parabenizou os conselheiros tutelares do município pela conquista do Projeto de Lei encaminhado pelo Executivo que determina o pagamento de 13º salário, vale alimentação e transporte para estes servidores. Fenemê pediu o apoio de todos os colegas para que a votação do Projeto seja realizada o mais rápido possível. Os vereadores Mari Temperasso e professor Walder Mulbak apoiaram a construção de uma sede do conselho tutelar no bairro Borda do Campo.
 

 
Também fez uso da tribuna o vereador Onildo dos Santos que agradeceu ao Poder Executivo pela limpeza que está sendo realizada no bairro São Marcos e região. O vereador falou ainda, sobre as represálias que sofreu na última quarta-feira (02) no São Marcos: “fui taxado de incompetente, pois houve uma confusão e vários pais não conseguiram matricular seus filhos na primeira série do ensino fundamental da Escola Municipal Eugênia Talamini. O vereador não é o culpado pela situação, venho lutando e cobrando da prefeitura a construção de um novo colégio que atenda a todos”. Segundo Onildo a construtora responsável pela obra deveria entrega-la pronta em outubro de 2008 porém, a obra ainda não foi concluída.
 

 
Em discurso, o vereador professor Imar Augusto lamentou o fato ocorrido no São Marcos e afirmou que há mais construções paradas em São José dos Pinhais. “O vereador não tem culpa, existe um processo longo e muita burocracia, no entanto, dinheiro e terrenos existem. Deve-se obedecer o processo de licitação e iniciar-se o mais rápido possível as obras”. Além disso, o vereador discursou sobre a arrecadação do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) do município. De acordo com Imar, baseado em dados do Ministério da Fazenda, o índice de arrecadação do ICMS em 2008 era de 14,7% e em 2009 caiu para 2%, sendo que o município vem crescendo economicamente. “Perdemos R$ 22 milhões apenas este ano porque São José dos Pinhais não tem um planejamento estratégico adequado”, afirmou.
 

 
Na mesma ocasião foram aprovados, em primeiro turno, os Projetos de Lei nº 157, 158 e 159 que autorizam a abertura de crédito especial, no valor total de cerca de R$ 6,5 milhões para uso das Secretarias Municipais de Saúde e Educação.
 

 
Renata Teixeira Gomes
 

 
Assessoria de Imprensa 03/12/09
 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Feedback
Feedback
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support