Câmara de SJP aprova Dia Municipal do PROERD

Programa previne o uso das drogas e a violência nas escolas
 

 
 

A Câmara de Vereadores de São José dos Pinhais aprovou na última terça-feira (03), em segundo turno, o projeto de Lei nº 600/2008, de autoria do vereador professor Walder Mulbak (DEM), que institui no município o dia do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência – PROERD, a ser comemorado anualmente em 26 de junho.
 

O PROERD é um programa de educação preventiva, desenvolvido por policiais militares – educador social, junto aos alunos das 4ª e 6ª séries do Ensino Fundamental. As lições aplicadas em sala de aula têm por objetivo prevenir o uso das drogas e a violência nas escolas, por meio de quatro pilares: família, escola, comunidade e polícia, além de desenvolver nos alunos a auto-estima, controle de tensões, civilidade e o ensino de técnicas de auto-controle e resistência às pressões dos companheiros que incentivam o uso de drogas.
 

O autor do projeto, vereador professor Walder, destaca que "a importância do PROERD na ação educativo-preventiva nas escolas é inegável. O resultado vem sendo muito positivo". Segundo o gestor de planejamento do programa, tenente Dalton Gean Perovano, os benefícios são inúmeros, tanto para as crianças, pais, comunidade e escola.
 

O PROERD segue a filosofia do programa americano de resistências às drogas (Drug Abuse Resistance Education – DARE) criado em 1992. A versão brasileira do programa foi fundada pela Polícia Militar do Rio de Janeiro e atualmente é desenvolvido em todas as polícias militares do Brasil. Em São José dos Pinhais o programa foi implantado em julho de 2000. De lá para cá, milhares de alunos já participaram do programa e sentem orgulho de dizer "não às drogas".
 

Para ser um educador social do PROERD o soldado precisa ser, acima de tudo, voluntário, ter excelente conduta profissional, ética e moral e, ainda, possuir alto-estima elevada, dinamismo e afetividade no trabalho com a educação infantil e adulta. "Antes de ser educador social, o soldado passa por um curso de formação bastante rigoroso, com profissionais nas áreas de saúde, educação, medicina, psicologia e legislação, com uma carga horária de 80 horas", enfatiza o gestor de planejamento do programa. Dalton Gean Perovano. Após o treinamento específico, o policial, participa ainda, de um curso de aperfeiçoamento na área de educação social, totalizando uma formação de 100 horas aula.

                                                    
Jornalista: Franciele Ulson
04/06/2008
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support