Fórum realizado na Câmara de Vereadores discute acessibilidade e locomoção digna

Aplicação da Lei Federal nº 5296/2004,  que garante a acessibilidade, ainda é tímida em várias cidades

A Câmara de Vereadores sediou na tarde desta quarta-feira (05), a realização da 6ª etapa do Fórum Permanente sobre Acessibilidade, uma vez que possui bom acesso para pessoas que utilizam cadeira de rodas. Promovido pelo CREA-PR e a Associação dos Engenheiros e Arquitetos de São José dos Pinhais, o acontecimento reuniu gestores municipais, autoridades, deficientes físicos e visuais, profissionais da engenharia e arquitetura de Curitiba e Região Metropolitana, além de representantes da sociedade civil interessados no tema.
Durante a abertura do evento, o prefeito Leopoldo Meyer, realizou a sanção da Lei Municipal nº 496/2007, instituindo no município “A semana da conscientização da sociedade são-joseense a respeito das pessoas com deficiência” e parabenizou a iniciativa do vereador professor Assis, autor da Lei. Meyer destacou ainda o que a sua administração vem realizando para adequar a infra-estrutura do município nos padrões corretos exigidos por Lei, lembrando que a cidade não propiciava acessibilidade, mas que felizmente essa cultura vem mudando. “As obras atuais, tanto das vias públicas como dos equipamentos públicos da nossa cidade já estão prevendo as normas de acessibilidade. Prova disso, é a realização de passeios, o que antes não era feito”, disse.
 

Segundo o professor Assis, autor da Lei, o objetivo da matéria é conscientizar à população, empresários e organismos de governo, da importância da inclusão social desse segmento nas diversas atividades cotidianas, profissionais e de lazer, bem como propor novos comportamentos. As ações serão realizadas sempre na primeira semana de dezembro. Assis falou ainda, que por sugestão recebida pelo arquiteto Ricardo, será realizado algumas adequações nas instalações da Câmara. “Em sinal do nosso contentamento, será realizado já nos próximos dias uma rampa de acesso de pessoas que utilizam cadeira de rodas à esta mesa diretiva”.
 

O presidente do CREA-PR, Álvaro Cabrini Junior, falou da busca que o órgão tem em conquistar parceiros que compartilhem da luta em oferecer melhores condições para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Segundo a presidente da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de São José dos Pinhais, Silvane Luisa Vaccari Martinez, o assunto é pertinente não só aos deficientes mas para toda a sociedade. “Idosos e mulheres grávidas ou com carrinhos de bebês também necessitam de acesso facilitado”, explicou. Silvane, que na próxima semana deixa a Associação, agradeceu o apoio recebido dos órgãos e entidades para a realização deste Fórum.
 

O engenheiro Antonio Borges dos Reis foi o responsável pelos deliberamentos pertinentes ao evento e, em seguida, convidou o ex-vereador e presidente da Associação dos Deficientes de São José dos Pinhais, Alberto Nogueira, para falar sobre os avanços alcançados na área. Alberto citou exemplos de espaços públicos e pontos comerciais da região central de São José dos Pinhais que ainda não possuem acesso adaptado para cadeirantes, garantindo a acessibilidade e uma locomoção digna.
 

Dentro da programação do evento o arquiteto Ricardo Mesquita falou sobre a Arquitetura na Inclusão Social e a engenheira civil, Vivian Baeta, destacou o trabalho que vem sendo realizado pelo programa de Acessilibidade do CREA-PR. Em seguida, o coronel Bondaruk discorreu sobre o tema: Arquitetura contra o crime. Pontos positivos e negativos foram levantados pelos palestrantes sobre a acessibilidade existente em lojas, igrejas, escolas e equipamentos públicos de São José dos Pinhais e de outros municípios da RMC. Receberam elogios a Galeria Di Bruno, Mercado Galeão e o novo calçadão da Rua XV. Porém, muitos locais ainda não estão acessíveis, afirmando que o respeito à Lei Federal nº 5296/2004 ainda é tímida em vários municípios do Paraná e de outros estados.
 

        A 6ª etapa do Fórum Permanente de Acessibilidade contou com o apoio da Câmara de Vereadores e das Prefeituras Municipais de Agudos do Sul, Fazenda Rio Grande, Mandirituba, São José dos Pinhais, Piên e Tijucas do Sul. O acontecimento contou com grande participação, entre eles, secretários municipais e o vereador professor Walder Mulbak.
Acessiblidade
 

 A acessibilidade significa não apenas permitir que pessoas com deficiências participem de atividades que incluem o uso de produtos, serviços e informação, mas a inclusão e extensão do uso destes por todas as parcelas presentes em uma determinada população, como: idosos, gestantes, crianças e pessoas com deficiência temporária

Jornalista: Franciele Ulson
 

07/12/2007
 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Feedback
Feedback
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support