Problemas com o Meio Ambiente são levantados por vereadores

      
            O tema meio ambiente é discutido freqüentemente na Câmara Municipal de São José dos Pinhais. Na última terça-feira (09), os vereadores Tarcisio Klettemberg e prof. Walder Mulbak trataram sobre o assunto ao fazerem uso da tribuna, durante sessão legislativa. O primeiro orador, vereador Tarcisio, fez questão de enaltecer a atitude dos moradores da região do Bairro Preto que, recentemente, denunciaram o aterramento da nascente do Rio Arujá. A repercussão foi positiva, pois o Poder Executivo, através da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, tomou as medidas necessárias para que tal ato não prosseguisse.
 

         A Câmara Mirim do Colégio Estadual Bairro Preto também foi elogiada pela iniciativa de pedir ao Poder Legislativo são-joseense o envio de indicação ao prefeito Municipal, solicitando providências no sentido de preservar aquela nascente. “Essas ações nos alegra em muito, uma vez que demonstra maior conscientização por parte da população e dos jovens com as questões ambientais”, acrescentou Tarcisio. O vereador Marcos da Vidofer fez um aparte lembrando da Lei de sua autoria, do ano 2000, a qual previa a demarcação de todas as nascentes de água do município, visando a sua preservação. “Se a lei fosse cumprida, casos como esse não aconteceriam”, justificou.
O vereador prof. Walder Mulbak iniciou dizendo que o assunto meio ambiente é discutido a todo o momento, mas infelizmente ações positivas a favor não acontecem, e “o que vemos são devastações de árvores em várias localidades do município”. A derrubada de 3.600 pinheiros num único terreno, há pouco tempo, foi um verdadeiro assassinato, afirmou o vereador que também cobrou o cadastramento dos pinheiros ainda existentes em São José dos Pinhais, cujo pedido foi encaminhado no início do seu mandato. “Minha preocupação é que as poucas reservas dessa mata nativa acabem destruídas por especulações imobiliárias. Sugiro ao Prefeito Municipal, por exemplo, que a mata existente atrás do Parque da Fonte, no Afonso Pena, seja destinada para a construção de um local recreativo, visando a sua preservação”, encerrou o orador que, ainda, pediu o comparecimento do Secretário Municipal do Meio Ambiente aquela Casa de Leis, para falar do que está acontecendo no município e as políticas a serem implantadas nessa área.

                       Jornalista Nara Moreira– 10/10/2007
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Feedback
Feedback
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support