ESTÃO DOPANDO AS NOSSAS CRIANÇAS

ESTÃO DOPANDO AS NOSSAS CRIANÇAS:
 ALERTA O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL
         O presidente da Câmara Municipal de São José dos Pinhais, vereador Assis Manoel Pereira, fez uso da tribuna, durante sessão legislativa, nesta terça-feira (09), para fazer um alerta sobre o aumento excessivo de receituário do medicamento Ritalina para crianças no município.
         A constatação se deve ao número elevado de pessoas que, nos últimos meses, têm procurado o seu gabinete para pedir ajuda na compra do medicamento. “Devido a isto fui pesquisar para saber que remédio tão milagroso é este e confesso que fiquei assustado, pois se trata de um calmante infantil, um verdadeiro “sossega leão”, receitado para crianças com diagnóstico de Perturbação de Hiperatividade e Deficiência de Atenção – PHDA. O problema é que estudos recentes tem demonstrado falsos diagnósticos de PHDA, levando crianças absolutamente normais a ingerirem o remédio, só por serem mais levadas e bagunceiras”, relata o vereador.
         Ainda, segundo Assis, hoje é preferível indicar a Ritalina a enfrentar o desgaste de reprimir um bagunceiro. Citando um artigo da revista veja ele acrescentou “todos aqueles alunos que não prestam atenção no que a professora fala, que conversam durante as aulas e não conseguem ficar quietos em suas cadeiras são candidatos em potencial ao uso do remédio. É mais fácil tratar o menino como doente do que assumir que um adulto – no caso, o professor – não consegue controla-lo”.
       Também informa o presidente do Legislativo que só é possível efetuar um diagnóstico preciso quando vários sintomas persistirem por mais de seis meses, em diferentes contextos: familiar, escolar e extra-escolar. Para evitar diagnósticos precipitados é, por vezes, necessário que a criança seja avaliada por uma equipe pluridisciplinar, constituída por pediatra, psiquiatra, psicólogo e técnico do ensino especial. A informação fornecida pelos pais e pelos professores, mediante o preenchimento de um questionário relacionado com o comportamento da criança, é também fundamental para a realização de um diagnóstico correto.
         Ao encerrar sua fala o vereador ressaltou que “espero que estes comentários sirvam de alerta e encontre eco: primeiro para que os pais e professores revejam suas maneiras de pensar e de agir com relação ao comportamento das crianças traquinas; e segundo que os médicos, que prescrevem este calmante para as crianças, também revejam suas práticas”.

 
                                   Jornalista Nara Moreira – 09/10/2007

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Feedback
Feedback
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support