Homenagem ao Padre Pedro Fuss

Os vereadores concordam, por unanimidade, com a proposta encaminhada pelo vereador Jairo Melo que homenageia um dos mais ilustres padres deste município.
          A proposta do vereador Jairo Melo, apresentada nesta última terça-feira (12), através de indicação ao poder Executivo, em que presta uma homenagem ao Padre Pedro Fuss, propondo a instalação de um busto em praça pública, foi bem aceita pelos demais membros do Legislativo são-joseense. A indicação pede ainda que o busto em bronze do Padre Pedro Fuss seja colocado na Praça 8 de Janeiro, em frente à Igreja Matriz, tendo como discrição principal uma oração feita pelo próprio homenageado.
 

O vereador Jairo Melo, que fez uso tribuna para justificar sua homenagem disse que “ele foi um homem que se preocupou com a consciência religiosa da população, mas acima de tudo, despertou um sentimento que nos faz pensar no bem comum, e isso não podemos deixar cair no esquecimento”.
 

Ainda, conforme o orador, o Padre Pedro Fuss foi uma das figuras mais ilustres dentro da congregação cristã do nosso município e que merece a consideração e lembrança da comunidade, por isso precisamos manter viva a sua memória.  Ele também deixou importante legado na área da educação: onde fundou as escolas Arnaldo Jansen; São Cristóvão e a atual Pe. Pedro Fuss. Também, por sua iniciativa, foram realizadas as construções da Sede das Associações Católica, das Paróquias de Tijucas do Sul, Mandirituba, São Pedro (Vila Braga), Bom Jesus, São Cristóvão (Vila Palmira), Nossa Senhora do Monte Claro (Afonso Pena), além de diversas capelas no interior.
 

Padre Pedro Fuss era filho do casal George e Anna Fuss. Seu nascimento ocorreu no dia quatro de outubro de 1910, na cidade de Elversberg, na Alemanha. Aos quatorze anos ingressou em um seminário da Congregação do Verbo Divino. Esta congregação, foi fundada em Steyl, Holanda, no dia oito de setembro de 1875 tendo como fundador Padre Arnaldo Janssen, que preocupado com a situação da Igreja Católica em todo o mundo, sugeriu que alguns de seus sacerdotes partissem em ações missionárias para diferentes países. Assim, no ano de 1885, dez anos após a criação da congregação, o Brasil recebia os primeiros missionários do Verbo Divino. Graças aos trabalhos realizados, Padre Arnaldo Janssen foi proclamado santo pela Igreja Católica no dia cinco de outubro de 2003.
 

            Em 1939, um ano após a sua ordenação, Padre Pedro Fuss recebeu uma ordem de seus superiores para realizar um trabalho missionário em Papua, Nova Guiné. Porém, logo em seguida, esta ordem foi alterada e ele foi enviado para o Brasil. Em um primeiro momento, se estabeleceu em São Paulo e depois foii transferido para o município paranaense de Pitanga. No município de São José dos Pinhais ele chegou no mês de maio de 1956, onde permaneceu até o seu falecimento em junho de 1985.
 

            De acordo com o Livro do Tombo nº 5 – 1937 – 1975, da Igreja Matriz de São José dos Pinhais, sua posse como “Vigário” ocorreu no dia treze de maio de 1956. Nesta época, a abrangência territorial da Paróquia de São José era imensa, pois envolvia todo o centro urbano, sua periferia, e ainda várias colônias agrícolas do município.
 

            A ação de Padre Pedro Fuss junto a Paróquia São José foi marcante não somente pelo seu trabalho espiritual, mas também pelas suas iniciativas em realizar diversas obras sociais e benfeitorias nos espaços pertencentes à Igreja Matriz, capelas e outras igrejas por ele construídas. Nos quinze anos e cinco meses em que esteve à frente da Paróquia, foram realizadas inúmeras obras no prédio da Matriz e reformas com ampliações do espaço da Sede das Associações Católicas. Para realização destas obras, ainda nos primeiros anos de sua permanência no município, Padre Pedro Fuss recebeu diversas contribuições financeiras de parentes e paroquianos de Elversberg, sua cidade natal na Alemanha. A partir de outubro de 1971, assumiu a Paróquia de São Cristóvão, situada na Vila Palmira, onde permaneceu por 14 anos, até a sua morte em 1985. Na nova Paróquia ele procurou dar continuidade aos trabalhos que realizava na Igreja Matriz.
 

            A maior parte de suas ações ficaram registradas em seus relatórios anuais, nos quais, se percebe que ele sempre teve preocupação em levar aos jovens estudantes o conhecimento religioso ministrando aulas e palestras onde participava direta ou indiretamente. O ensino religioso era oferecido em diferentes escolas estaduais e  municipais. Além das aulas de religião para jovens, por vários anos seguidos, diariamente, às seis horas da tarde, ocorria a chamada “Hora da Ave Maria”, onde ele comparecia na Rádio Tapajós (rádio local) e, então passava algumas instruções religiosas à população.
 

Padre Pedro Fuss procurou desenvolver um amplo trabalho no Município. Entre os anos 1956 à 1960, a Paróquia São José deu assistência a diversas famílias carentes, fornecendo cobertores, roupas e alimentos. A partir do ano 1960 foram oferecidos cursos de datilografia e de corte e costura. Porém, foi no ano de 1962 que passa a funcionar duas grandes obras sócio-educacionais. Em janeiro de 1962, foi criado o Centro Paroquial Arnaldo Jansen e, logo em seguida, foi inaugurada a Escola Paroquial Padre Arnaldo Jansen.
 

Segundo o livro, o novo centro social, entre outras atividades deveria: fundar e manter um ambulatório médico e dentário; fundar e manter uma escola primária e outras que as necessidades indicassem; fundar e manter uma escola de corte e costura, utilidades domésticas, para moças e senhoras; e ainda, exercerá ação social em geral.
 

Todas essas ações procuravam atender às necessidades da comunidade e com o dinheiro doado por pessoas da Alemanha, foi adquirido um gabinete dentário destinado ao atendimento de pessoas carentes. Ainda no ano de 1962, Padre Pedro Fuss conseguiu a assinatura de um convênio com o Governo do Estado do Paraná e a Escola Paroquial passou a funcionar como uma casa Escolar.
 

            Nos anos que se seguiram, enquanto Padre Pedro Fuss esteve a frente do Centro Social Arnaldo Jassen, esta entidade desenvolveu inúmeras obras sociais, além de oferecer cursos profissionalizantes, todos gratuitos, tais como: de corte e costura, de culinária, de confecção de artesanatos variados e datilografia. O número de famílias assistidas com alimentos e roupas cresceu anualmente, e em 1970, penúltimo ano em que o Centro Social foi presidido pelo Padre Pedro Fuss, foram atendidas duzentas e quarenta e cinco famílias, num total de mil pessoas.
 

Em maio de 1964, foi concedido ao Vigário Padre Pedro Fuss, o primeiro Título de Cidadão Honorário de São José dos Pinhais, proposto por Elon Bonin, por reconhecimento aos seus grandes feitos.
 

São José dos Pinhais se despediu do seu maior benfeitor espiritual, no dia vinte e nove de junho de 1985, aos setenta e cinco anos de idade. Padre Pedro Fuss faleceu na Santa Casa de Misericórdia de Curitiba, e, seu corpo foi sepultado no Cemitério Municipal, no centro de São José dos Pinhais. O local ainda é muito visitado e freqüentado por um grande número de pessoas.
 

Ao finalizar sua fala o vereador Jairo Melo ressaltou que “esta será uma singela homenagem do povo são-joseense, ao Padre Pedro Fuss e que a melhor forma de prestar a nossa homenagem é seguir o seu exemplo e tê-lo sempre na memória”.
 

Ainda no decorrer da sessão ordinária da Câmara Municipal, o vereador Jairo Melo também propôs uma homenagem a Ivanilde Berton Sens e Clarisa Berton Cordeiro. O requerimento solicitando votos de louvor e reconhecimento pelos relevantes serviços prestados pelas duas, proposto pelo vereador, foi aprovado por unanimidade pelos demais vereadores.
 

 Essas ilustríssimas senhoras, que foram as principais responsáveis pela homenagem ao Padre Pedro Fuss, nasceram e cresceram em São José dos Pinhais, prestaram serviços de assistência a pessoas carentes do nosso Município, catequizando e evangelizando os mais necessitados, cultivando ao logo do tempo a semente da caridade e da evangelização que o Padre Pedro Fuss as deixou. 
 

As galerias da casa de Leis estiveram repletas de amigos, seguidores e fies da igreja católica que conheceram ou tiveram a felicidade de conhecer e conviver com o padre.
 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support